Estudante de medicina perde direito de estudar na Uesb após suposta mentira no ato da matrícula

A estudante teria dito que morava em remanescente de quilombo



A estudante Thaline Cirqueira Moreira, teve sua matrícula no curso de medicina na UESB cancelada após ter sido apurado em processo administrativo, que a estudante mentiu no ato da matrícula, em 2013. A estudante teria dito que morava em remanescente de quilombo.

Thaline conseguiu um mandado de segurança contra o reitor Paulo Roberto Pinto e a universidade e teve atendido o pedido para continuar frequentando as aulas enquanto durasse a ação judicial.

O reitor argumentou que a competência para julgar o feito é da Vara da Fazenda Pública, da Comarca de Vitória da Conquista, onde funciona a Uesb e é o local dos fatos. Na sentença, o juiz mandou remeter os autos para Vitória da Conquista.

Assim sendo, fica valendo o cancelamento da matrícula e a consequente exclusão da estudante do curso, até que sobrevenha outra decisão judicial.

FONTE: Achei Sudoeste

VEJA TAMBÉM:

Sine Bahia oferece diversas vagas de emprego em Vitória da Conquista

Estudante de medicina perde direito de estudar na Uesb após suposta mentira no ato da matrícula Estudante de medicina perde direito de estudar na Uesb após suposta
mentira no ato da matrícula Reviewed by Correio Barrachocense on fevereiro 19, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Facebook